Volta por cima

<FONT style="FONT-SIZE: 12px">Lia Santis&#44; hoje orgulhosa de seus 70 quilos em 1&#44;79m&#44; chegou a amargar mais de 128 pontos na balança. Com reeducação alimentar&#44; força de vontade e ajuda do Dieta e Saúde&#44; conseguiu recuperar a auto-estima </FONT>

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 10/01/2007

Até o ano passado, a analista de sistemas Eliana Santis, de 30 anos, não conseguia olhar a própria imagem no espelho. Sentia vergonha dos colegas de trabalho e até de levar o lixo para fora de casa.

Lia, como é chamada pelos amigos, chegou a um nível alarmante de peso, alcançando o Índice de Massa Corporal (IMC) de quase 40, o que significa dizer que estava com obesidade mórbida de acordo com a Organização Mundial de Saúde. "Um dia a balança registrou 128 quilos, então parei de me pesar. Mas sei que ainda engordei depois", conta ela, que tem 1,79m de altura.

Um conjunto de fatores a levou até essa situação-limite, como problemas emocionais (crise no casamento e depressão pós-parto) e medicação baseada em cortisona, hormônio que muitos especialistas associam ao ganho de peso "Amamentei por um ano. Só depois procurei ajuda para emagrecer", diz. Esse período, segundo ela, foi complicado. Apesar da experiência gratificante de ser mãe, Lia continuou engordando e vendo sua auto-estima diminuir a cada dia. "Evitava ir a lojas porque nem o manequim 50 me servia. Para mim, que usava 40, foi como ver o mundo acabar a cada vez que pedia uma calça de tamanho maior."

Lia decidiu dar um basta e começou a tentar de tudo mas nada funcionou. "O máximo que consegui foi perder cinco quilos, que logo voltavam" lembra. Foi então que, no fim do ano passado, pesquisando na internet, conheceu o Dieta e Saúde. Cadastrou-se e começou a seguir a Dieta das Proteínas, que restringe a quantidade de carboidratos nas refeições.



"Passei a mudar a forma de pensar, já não acreditava em soluções de curto prazo". Logo, os resultados começaram a aparecer. Isso me deixava ainda mais animada para seguir o meu plano alimentar , diz. Passei a sentir uma vontade que não tinha há muito tempo: a de ficar me olhando no espelho (Faça sua avaliação nutricional gratuita e descubra o seu peso ideal).



Disciplinada, Lia seguiu as sugestões de cardápio da dieta, resistiu às tentações das festas de final de ano e passou a praticar exercícios. Perdeu uma média de cinco quilos por mês. As pessoas passaram a reparar que eu estava diferente e vinham me perguntar o que estava acontecendo , afirma. Foi aí que tive a idéia de montar um blog, contando cada passo da minha transformação .







PUBLICIDADE